Principais tendências do e-commerce para 2022

Em decorrência de vendas online, que vieram apresentando um rápido e volumoso crescimento em 2020 e 2021 no Brasil

A competição vem se mostrando cada vez mais acirrada e a concorrência no mercado está cada vez maior. Segundo relatórios do mercado, mais de seis milhões de pessoas tiveram sua primeira experiência de compra online no primeiro semestre de 2021.

Dessa forma, para garantir uma fatia relevante de um mercado extremamente competitivo, é fundamental que empresas passem a incorporar cada vez mais inovações, reforçando assim a força de sua marca e potencializando a experiência do consumidor.

Como exemplo, trouxemos as principais tendências do e-commerce para esse ano:

Marketing de influência

Ações envolvendo celebridades ou estrelas digitais em ascensão e que contam com um volume expressivo de seguidores em suas redes sociais, conseguiram comprovar sua eficácia, entretanto não trouxeram, em boa parte, métricas proporcionalmente elevadas quando em relação ao engajamento.

Assim, diversas empresas vêm buscando desenvolver parceria com o que o mercado vem chamando de Key Opinion Leaders – os KOL’s – para suas campanhas. Alguns KOL’s podem ser influenciadores digitais, enquanto alguns influenciadores até podem ser KOL’s, porém há características diferentes entre eles.

KOL’s são pessoas com conhecimento em determinado assunto. Economistas, engenheiros, médicos, jornalistas, entre outros, podem fazer parte desse grupo e falar sobre seus respectivos assuntos com propriedade e tornarem-se influenciadores, mas não ganham a vida sendo influenciadores.

Em geral, os Kol’s são representados por micro influenciadores, possuem um número menor de seguidores, porém são seguidores altamente engajados, principalmente pela qualidade da informação, clareza no posicionamento e produção de conteúdo pertinente aos seus seguidores.

Experiências 3D

Trazer o cliente para uma experiência de compra mais imersiva e interativa vem sendo um dos principais objetivos das empresas de varejo com operação digital bem estabelecida, com o objetivo de proporcionar o contato do consumidor com seus produtos, sem mesmo precisar que eles saiam de casa.

Nos mais variados mercados, diversas companhias vêm investindo no desenvolvimento de ferramentas capazes de proporcionar a “experimentação” dos seus produtos virtualmente, por intermédio de seus computadores ou aplicativos.

Live Commerce

Por conta do isolamento social trazido pela pandemia do coronavírus, as lives ganharam força e se multiplicaram de forma exponencial em todo o mundo, inclusive no Brasil. E não demorou para que o mundo fosse invadido por um novo tipo de venda virtual: o Live Commerce.

Em 2021, um número superior a 320 milhões de pessoas fez, ao menos, uma compra por transmissão ao vivo na China. E essa tendência não para de crescer. Até 2023, a previsão é de que mais de 45% dos consumidores digitais chineses façam compras por live commerce até 2023.

No Brasil, essa é uma tendência que veio com força. O varejo vem fazendo suas vendas por intermédio desse canal e o país observa uma tendência de alta. As compras online já são preferência para 74% dos nossos consumidores, que aprenderam a comprar online e seguem comprando, mesmo com a reabertura do comercio físico. Assim, marcas estão investindo no Live Commerce, entendendo que o que era tendência, agora é realidade.

E se o consumidor compra online e empresas vendem online, equipes de vendas estão sendo premiadas online. As plataformas da Yetz representam a inovação na forma de premiar, atendendo todas as necessidades dos clientes, desde aquele que precisa enviar um gift card apenas uma vez, até quem tem uma campanha anual com uma grande base de participantes.

8 thoughts on “Principais tendências do e-commerce para 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *